Dança
01
Dezembro 2018
Um Solo para a Sociedade.São Castro e António Cabrita.Companhia Paulo Ribeiro
Um Solo para a Sociedade.São Castro e António Cabrita.Companhia Paulo Ribeiro
Sábado, 01 de Dezembro de 2018 | 21h30
Local: Teatro Virgínia
Público alvo: M6anos
Duração: 62 min

"Um Solo para a Sociedade" é a primeira peça de António Cabrita e São Castro
enquanto diretores artísticos da Companhia Paulo Ribeiro. Nesta peça, criada
a partir do monólogo “O Contrabaixo”, de Patrick Süskind, os dois coreógrafos
procuram aprofundar a reflexão sobre como as pessoas ocupam um território
comum, abordando problemáticas que norteiam a condição humana, tais
como o amor, a liberdade, a escolha, a identidade; ampliando o gesto como
movimento elaborado e exteriorizado dessa reflexão. O confronto do eu e dos
outros, do barulho e do silêncio, em som visível no corpo. Um solo diante da
sociedade, o público. Um público que observa o indivíduo, um intérprete que
observa a sociedade.


Conceito São Castro
Coreografia, desenho de luz e figurinos António Cabrita e São Castro
Música original São Castro
Música adiconal Daniel Bjarnason, Hildur Gudnadóttir, Jean Sibelius e Jean-Baptiste Lully
Interpretação Miguel Santos
Agradecimentos Conservatório Regional de Música Dr. Azeredo Perdigão – Viseu
Produção Companhia Paulo Ribeiro
Coprodução Teatro Viriato
A Companhia Paulo Ribeiro é uma estrutura financiada pela DGArtes



Bio___________________________________________________________________
António Cabrita, 1982, licenciado pela Escola Superior de Dança, é também diplomado
pela Escola de Dança do Conservatório Nacional e estudou Dança no Joffrey Ballet
School, Nova Iorque. Enquanto bailarino, coreógrafo, ‘vídeo-designer’ e sonoplasta tem
desenvolvido o seu trabalho entre Portugal e Alemanha. Com São Castro, recebeu o Prémio
Autores da SPA na categoria Melhor Coreografia com Play False (2014). Distinguido pelo
IPL com a Medalha de Prata de Valor e Distinção (2016). E em 2017, a convite de Luísa
Taveira, António Cabrita e São Castro criaram Dido e Eneias para a CNB.
São Castro, 1976, iniciou a sua formação em dança no Balleteatro Escola Profissional
de Dança e de Teatro do Porto e, em 2002, concluiu a licenciatura na Escola Superior
de Dança. Enquanto intérprete trabalhou com vários coreógrafos de renome. Com António
Cabrita, recebeu o Prémio Autores da SPA na categoria Melhor Coreografia com Play False
(2014). Distinguida pelo IPL com a Medalha de Prata de Valor e Distinção (2016).
E em 2017, a convite de Luísa Taveira, São Castro e António Cabrita criaram Dido
e Eneias para a CNB.



stqqssd
 
 
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31
 
 
Desenvolvido por